terça-feira, 28 de julho de 2009

Arrebita!

A minha família, como muitas, tem descendência portuguesa. Do meu lado é aquela coisa de léguas de distância (tátátá...ravós) mas do lado dos primos de, sei lá, milésimo grau (mais muito presentes) essa descendência é direta e por isso são bastante tradicionais. Essa introdução é necessária porque domingo passado eu passei a tarde em uma festa portuguesa de Trás dos Montes em clube. Depois de anos de convites, decidi ir com meus primos e os avós deles (os tais portugas) para a festa.

Não precisa nem dizer que foi uma experiência, digamos, antropológica... e engraçada. Muito engraçada. Primeiro pela banda ao vivo que animava a galera: uma cantora estilo Joelma do Calipso suuuper afinada cantando músicas tradicionais portuguesas. Aliás, a galera era uma beleza, aquela velharada trabalhada no Natura Mamãe e Bebê e nas "combinações". Isso tirando as que tavam com as vestimentas portuguesas (aquele pano de prato na cabeça). Depois da comilança (sardinha, feijão branco, bacalhau e etc) chega a hora do emocionante leilão. Primeiro uma camisa do Benfica, depois um whisky e depois 1kg de linguiça (isso, lin-gui-ça). E lances altos, viu? pq ninguém tá lá pra brincadeira. Depois disso, as danças com as senhoras de Trás dos Montes embaladas por uma criança de uns 6 anos cantando fado e outras coisas mais. Juro! Parecia a menina pastora louca.

E depois eu fui embora pq né? É muito português prum dia só... Agora espiem a minha cara de alegria de viver no meio do povo:

video

Por Clarissa.

Nenhum comentário: